Skip to content

Aprendemos que as melhores coisas da vida custam caro. Vamos ter que aprender tudo de novo.

julho 23, 2016

Prepare-se para a Nova família 500 da Honda: mais design conforto e esportividade.

CBR500R_MOV2.jpg

Tanto visualmente quanto na sua estrutura, os três modelos incorporaram novidades, a começar pelas carenagens, com linhas mais fluidas e que conferem maior porte aos modelos. Agora, farol e lanternas são em LED, proporcionando mais segurança para o motociclista, além de agregar modernidade ao visual.

CB500X_MOV.jpg

Opção perfeita para quem busca a primeira motocicleta de alta cilindrada, a família Honda 500 é sucesso consolidado de vendas no Brasil. Projetadas para quem precisa de um meio de locomoção eficaz e econômico, tanto para o dia-a-dia quanto para viajar aos fins-de-semana, as versões 2016 da naked CB 500F, da esportiva CBR 500R e da crossover CB 500X chegam com novo design, novas cores e grafismos, além de novidades e melhorias que dão um toque a mais na esportividade, mas sem deixar de lado o conforto e a facilidade de pilotagem.nova-familia-500-da-Honda-mais-design-conforto-e-esportividade

As motocicletas da família 500 têm três anos de garantia, sem limite de quilometragem. Os proprietários contam ainda com o serviço de assistência Honda Assistance 24h durante o período de vigência da garantia (3 anos) em todo o território nacional e em países do Mercosul, uma exclusividade Honda.

CB500F_MOV2.jpg

Os três modelos contam com painel de instrumentos digital de fácil leitura, incluindo velocímetro, conta-giros por gráfico de barras, relógio, hodômetro (total e parcial), consumo de combustível (instantâneo e média), além de indicadores de diagnóstico do motor. A chave de ignição “tipo wave”, com novo visual, dá o toque final.

http://comoto.com.br/ WhatsAPP (51) 9877-0701 (54)9601-5790.

 MODELO  VERSÕES  CORES  PREÇO
 CB500F  ABS E STD  PRETO(ABS E STD) VERMELHO E BRANCO(ABS)  R$ 27.500,00(STD)
 R$ 29.500,00(ABS)
 CBR500R  ABS  PRETO E VERMELHO  R$ 30.500,00
 CB500X  ABS  BRANCO E VERMELHO  R$ 31.500,00

Dicas para pilotar no frio

junho 2, 2016

 

c2

A meteorologia avisou que neste ano as baixas temperaturas chegarão mais cedo e o frio será ainda mais intenso.

Mas não é por isso que você vai desanimar de fazer aquela viagem de moto, pois a estação mais fria do ano costuma também ser a menos chuvosa. Uma boa oportunidade para viajar ou, simplesmente, fazer aquele passeio com os amigos no final de semana.

Entretanto, pilotar no frio exige equipamentos adequados, além de alguns cuidados especiais para que a sua volta de moto não vire uma fria. Confira dicas para que pilotar sua moto seja prazeroso, até mesmo nesse frio.

1 – Pano sobre pano:

A primeira regra para enfrentar o frio parece até ditado chinês: não subestime o frio. A sensação térmica quando se está parado não é a mesma de quando você está sobre a moto em movimento. Muitos fatores entram nessa conta: o sol, o vento contra, a garoa, mas em média a sensação é de que a temperatura é 10° C a menos quando você estiver pilotando. A regra é vestir várias camadas de roupas para evitar que o vento faça o corpo perder calor, principalmente em altas velocidades na estrada. Há no mercado algumas opções de “segunda pele”, roupas de tecido sintético para usar por baixo da roupa e do equipamento de segurança. São caras, mas compensam o investimento, pois duram bastante. Para economizar, uma dica é investir no “minhocão”, aquelas ceroulas de algodão para usar por baixo da calça, e camisetas de manga comprida.

2 – Pilote sempre equipado:

Faça chuva, faça sol, frio ou calor, pilote sempre com o equipamento de proteção completo – capacete, jaqueta, luvas, calças e botas. Mas no frio, essa dica é ainda mais valiosa. Afinal, além de se proteger no caso de algum acidente, você mantém a temperatura do seu corpo. Na cabeça, é recomendável usar uma balaclava sob o capacete (que necessariamente precisa ser integral) ou ainda uma bandana no pescoço. Ao escolher uma jaqueta, preferencialmente de cordura (espécie de poliéster reforçado), opte por um modelo que tenha forro térmico interno que possa ser removido no verão, mas que será muito útil no inverno. O couro protege do vento, mas não vai ajudá-lo a manter a temperatura do corpo. Também há calças do mesmo tecido (cordura ) e com forro removível. Não se esqueça de que tanto a jaqueta como a calça devem ter protetores rígidos internos para garantir mais segurança.

c3

3 – Proteja suas extremidades:

Mais do que nunca, as luvas são fundamentais no frio. Os modelos de inverno devem ser mais grossos que os usados normalmente – algumas marcas vendem luvas que também protegem da umidade, já que a garoa ou o orvalho pela manhã são comuns nessa época do ano. Nos pés, use meias grossas e botas de cano alto para que seus pés, tão importantes na pilotagem, não “congelem”.

c1

4 – Mantenha-se seco:

Embora o inverno não seja a estação mais chuvosa nos trópicos, uma ou outra chuva você vai pegar pelo caminho. Ou ainda a serração em locais mais altos ou aquela garoa fina pela manhã. E se estiver frio e você molhado, a sensação térmica vai ser ainda pior. Por isso, não se esqueça de sempre levar uma capa de chuva se for rodar nessa época do ano. Em uma emergência, caso você não esteja vestido adequadamente, as capas de chuva podem servir também para amenizar o frio.

5 – Aqueça os motores:

A moto também pode sofrer com as baixas temperaturas. A dica do manual do proprietário e de vários mecânicos é a mesma: aqueça o motor da sua moto por, pelo menos, três a cinco minutos antes de partir. Como a temperatura ambiente é baixa, todos os fluidos também estão frios, até mesmo o combustível, que poderá estar frio e dificultar a partida da moto. Mais do que nunca, o sistema elétrico deve estar em boas condições de funcionamento, porque nesta época costuma ser mais exigido. Outros fluidos, como o fluido de freio e o óleo da suspensão, também precisam ser “aquecidos” até atingirem a temperatura ideal de funcionamento. Vale lembrar que o pneu também vai levar alguns minutos para aquecer e oferecer a aderência necessária.

 

6 – Equipe sua moto:

Além de se equipar contra o frio, é possível também incrementar sua moto com alguns acessórios. Em modelos naked, o parabrisa é um grande aliado contra as baixas temperaturas. Nas motos trails, os protetores de mão dão um visual legal à moto e ainda desvia os ventos da mão. Em modelos maiores e mais sofisticados, existe a possibilidade de instalar aquecedores de manopla, assento e até mesmo de pé, no caso das motos com pedaleiras plataforma.

7 – Cuidado na pista:

Outra dica importante é ficar atento à pista nessa época do ano. Em regiões serranas e no Sul do País, a temperatura pode ficar próxima ou até mesmo abaixo de zero. Com isso, o sereno da madrugada pode formar uma fina camada de gelo sobre a pista e deixá-la muito escorregadia. Um hábito dos motociclistas gaúchos é não sair muito cedo para viajar nessa época do ano, pelo menos não antes do sol nascer e aquecer um pouco a estrada fazendo com que o gelo derreta.

tyres

8 – Pare com frequência:

Mesmo que você esteja protegido, pilotar por muito tempo contra o vento ou em locais mais gelados podem fazer seus dedos perderem a sensibilidade e seus pés congelarem, o que certamente representará um perigo para a sua segurança. Por isso no frio, mas também em qualquer longa viagem, faça paradas a cada 150 ou 200 km para tomar uma bebida quente e se mexer um pouco para fazer o sangue circular. Se você começar a sentir muito frio, mas não consegue decidir se para ou não, você pode estar com um dos primeiros sintomas de hipotermia: a confusão mental. Nessa situação pare imediatamente em um posto e beba um café ou chocolate quente.

Fonte: http://www.mototour.com.br/news/dicas-para-pilotar-no-frio

Saiba como aumentar a durabilidade dos pneus

maio 17, 2016

A moto, diferente do automóvel, tem apenas duas rodas. Então, se existe um item nela que você precisa ter certeza que está em boa condição é o pneu, pois, se um deles falhar… Você poderá ter sérios problemas e um gasto muito maior do que se tivesse trocado de pneu velho, ou cuidado melhor dos pneus para a vida útil não ter sido reduzida.

par-pneu-michelin-road-2-120180-hornet-cbr-srad-ninja-xj6-6412-MLB5063878236_092013-O

Separamos algumas dicas para que seus pneus tenham maior durabilidade e que você siga sempre com segurança, curtindo sua motocicleta. Anote aí!

1) Utilizar as medidas de pneus e rodas indicadas pelo fabricante da motocicleta. Salvo raras exceções, compromete a segurança da moto, além de aumentar o consumo de combustível.

par-pneu-pirelli-diablo-180-120-cbr-600-rr-f-hornet-cb1000-570101-MLB20257192111_032015-O

2 ) Utilizar o pneu indicado para cada tipo de solo. Os pneus para asfalto tem maior quantidade de borracha na banda de rodagem, enquanto pneus para terra tem menos borracha e gomos maiores, que ajudam a aumentar a aderência no asfalto irregular.

3) Observar periodicamente o indicador de desgaste da rodagem, que no pneu está indicado na lateral bem perto do ombro com a sigla TWI (ou com o símbolo ?). Este indicador mostra o momento adequado da troca quando o desgaste está próximo ou atinge o indicador na banda de rodagem.

twi

4) Não permitir o contato do pneu com solventes ou produtos derivados de petróleo.

5) Evitar direção agressiva com freadas fortes e arrancadas bruscas, mantendo atenção especial a buracos e imperfeições no solo.

6) Adequar semanalmente a pressão dos pneus com os valores indicados no manual do proprietário. Não esquecer de alterar a pressão se for dirigir com carona. A pressão sempre deve ser medida com os pneus frios. Pneu com baixa pressão tem maior contato com o solo e, consequentemente, maior atrito, exigindo mais potência do motor e aumento do consumo de combustível.

7) Na montagem dos pneus, cuidar para que o mesmo não seja danificado. Quadro e rodas devem estar alinhados e retos, lembre-se de trocar a câmara de ar, quando o pneu a utilizar. Assim como o pneu, a borracha da câmara de ar sofre desgaste e a troca previne problemas de vazamento de ar. Após a troca dos pneus, é recomendado checar o balanceamento das rodas.

normal_CB%201000R_detalhe_2%20(Large)

8) Nunca submeter o pneu (e a moto) a sobrecarga, pois além de comprometer a segurança na pilotagem, aumenta o desgaste do pneu.

Saiba mais com nossa equipe técnica: Novo Hamburgo (51) 3533.5522 e Caxias do Sul (54) 3028.5522

© Fornecido por Motor Press Brasil Editora Ltda

CBR 1000RR Limited Edition

junho 30, 2015

São 180,8 cavalos no motor de 999,8 cilindradas.

11705513_849814718429966_7529719049693649486_o

Exclusivo sistema DSRA, que entrega ainda mais potência. Freio ABS eletrônico totalmente compatível com a pilotagem esportiva.

10443059_849814605096644_5601425781636131110_o

Essa é a CBR 1000RR, que acaba de chegar com tudo isso e mais uma grande novidade: o número 93, do bicampeão mundial Marc Márquez.

Uma novidade em edição limitada, com apenas 93 unidades disponíveis para o mercado brasileiro e etiqueta exclusiva de número de série.

11143686_849814708429967_8823939072388523255_o

Quer mais exclusividade que isso? Então é bom acelerar até a Comoto Honda Dream!

Saiba mais: Loja Novo Hamburgo (51) 3533 5522 ou Caxias do Sul (54) 3028 5522

#CBR1000RR #MotoGP #LoucosPorMoto #HondaMotosBR

Honda NXR 160 Bros chega ao mercado com três anos de garantia

dezembro 30, 2014

Mais uma novidade deverá marcar o início das vendas da nova NXR 160 Bros no mercado brasileiro: a garantia de três anos, sem limite de quilometragem. Mais potente e com novo visual, o modelo foi totalmente revigorado e atende com sucesso às expectativas de quem necessita de versatilidade e economia em uma motocicleta on/off road de baixa cilindrada. 

O motor monocilíndrico OHC (Over Head Camshaft) é o primeiro com 160cc em todo o mundo a ser oferecido com a tecnologia Flex e pode ser abastecido com gasolina ou etanol. Com capacidade de 162,7 cm³ e arrefecido a ar, sua potência é de 14,5 cv a 8.500 rpm com torque de 1,46 kgf.m a 5.500 rpm quando abastecido com gasolina, e 14,7 cv a 8.500 rpm com  torque de 1,60 kgf.m a 5.500 rpm, com etanol.

Disponível nas versões ESD, com freio a disco na dianteira; e ESDD, com disco nas duas rodas, a nova NXR 160 Bros é fabricada em Manaus (AM) e chega com três opções de cores: preta, vermelha e branca. O modelo já está em total conformidade com o Promot 4 (Programa de Controle da Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares)

2d8a7190lr 2d8a6944lr  2d8a5163lr 2d8a5040lr  2d8a4645lr 2d8a7831lr2d8a7360lr

Honda Energy – Parque Eólico da Honda em Xangri-lá – RS

outubro 9, 2014

eolico

O primeiro parque eólico da Honda, que conta com investimentos na ordem de R$ 100 milhões, terá nove turbinas, de 3MW cada, com capacidade instalada de 27MW. Isto representará a geração de 95.000 MW/ano, o equivalente ao consumo de energia de cidades com aproximadamente 35 mil pessoas. Com o projeto, a empresa deixará de emitir 2,2 mil toneladas de CO² por ano, o que representa aproximadamente 30% do total gerado pela fábrica, que possui capacidade instalada para a produção anual de 120 mil automóveis.
Esta é uma iniciativa inédita no segmento automotivo brasileiro e no grupo Honda em todo o mundo. “Desde que iniciou a produção no Brasil, em 1976, a Honda tem se empenhado em contribuir com a sociedade brasileira e minimizar os impactos ambientais de suas atividades. A produção de energia limpa se soma a diversas outras inciativas realizadas em nossas fábricas, escritórios e redes de concessionárias para reduzir as emissões de CO2 em nossas operações”, destacou Carlos Eigi Miyakuchi, presidente da Honda Energy do Brasil.

eolico2

Os equipamentos da Honda Energy serão um dos maiores do Brasil. As torres têm 94 metros de altura e o ponto mais alto do conjunto alcançará 150 metros. Cada pá, por sua vez, possui 55 metros e 15 toneladas. Para deslocá-las, foi organizado um esquema especial com carretas extensíveis que garantem um transporte sem danos ao equipamento. Toda a operação logística deve durar cerca de três semanas e será escoltada pela equipe de segurança rodoviária credenciada.

A montagem dos aerogeradores está prevista para começar ainda no mês de agosto. As obras do parque estão 67% finalizadas e seguem de acordo com o cronograma previsto.

2D8A8447b2D8A8220b2D8A8819bFonte: http://www.honda.com.br

Nova CBR 600RR 2014 em primeira mão.

julho 1, 2014

Baseada no espírito de competição que faz parte de seu DNA, a Honda lança no mercado nacional a CBR 600RR, superesportiva inspirada no grafismo dos modelos da Honda Racing Corporation, divisão mundial de competições em duas rodas da marca. Com um belo visual que combina as cores azul, branco e vermelho – características da HRC -, a nova versão concilia design avançado e robusto a um desempenho esportivo com excelente ciclística.

Trata-se de uma combinação perfeita para quem busca prazer, emoção e mais adrenalina sobre duas rodas e quer experimentar no dia a dia o que só a Honda, com sua tradição vitoriosa nas pistas, pode proporcionar.

A CBR 600RR mescla estilos bem ousados, inspirados na atual Honda RC213V, com influência aerodinâmica do modelo anterior RC212V, ambas da categoria MotoGP. O resultado é uma motocicleta com arrasto 6,5% menor na posição normal de pilotagem e a possibilidade de favorecer o alcance de velocidades mais elevadas, além de maior economia de combustível.
cbr600rr2014
Uma particularidade do modelo é o sistema DSRA (Dual-Stage Ram Air), que canaliza grandes volumes de ar quando a motocicleta ganha velocidade. Situada na parte frontal da carenagem (área de maior pressão aerodinâmica), sua função é canalizar o fluxo para dentro da caixa de ar, o que aumenta a pressão da mistura ar/combustível na admissão e, consequentemente, gera maior potência.

Esportividade e maior desempenho
Performance e facilidade de pilotagem são qualidades marcantes na CBR 600RR. O modelo conta com motor de quatro cilindros em linha, do tipo DOHC (Double Over Head Camshaft – Duplo Comando de Válvulas no Cabeçote) de 599 cm³, quatro tempos, 16 válvulas, quatro por cilindro, arrefecido a líquido. Desenvolve potência máxima de 120 cv a 13.500 rpm e torque de 6,73 kgf.m a 11.250 rpm.

A CBR 600RR estará disponível na Comoto Honda Dream a partir deste mês na versão standard (nas cores Vermelha e Branca HRC) e, no próximo semestre, também na versão C-ABS (somente Branca HRC).

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.